Top

Uma média segura de pulsações

pulsação - Uma média segura de pulsações

Uma média segura de pulsações

O passo seguinte é tomar o pulso durante o exercício (por exemplo, depois segura de correr sem sair do mesmo sítio um teste de capacidade), dado que é a de pulsações    maneira mais fácil e fiel de saber se se está a exagerar. É especialmente vital se entra no exercício após um longo período de inércia embora se possa sentir forte para levar a cabo uma actividade violenta, poderá estar a forçar o coração e os pulmões. Portanto, antes de começar, determine a média de pulsações no limite da segurança e procure não a exceder.

A média máxima a que o coração pode bater diminui com a idade, de 200 batidas por minuto aos 20, até cerca de 150 aos 70. Durante o exercício, a média das pulsações não deverá ser superior a 75% do seu máximo. As orientações que se seguem para a determinação da média de pulsações foram desenvolvidas por Alistair Murray no City Gym, em Londres: a 200 subtraia a sua idade, depois mais um desconto de cerca de 40, por não estar preparado. Deste modo, uma pessoa com 50 anos subtrairá 50 mais 40, para obter uma média de pulsações de 110. Tente não ir muito além da sua média segura se notar que o fez, reduza a actividade. Se ainda não a alcançou, faça o exercício com mais vigor, para dele tirar todo o proveito. À medida que for adquirindo preparação, pode reduzir gradualmente o desconto, uma única batida de cada vez. Como orientação muito rudimentar, se tem menos de 30, eventualmente, deverá consegui-lo logo de uma vez; entre os 30 e os 40. Procure reduzir para cerca de 5; entre os 40 e os 50 não vá abaixo de 15, se tem mais de 50 mantenha-se nos 20.

Se está muito mal preparado, a sua média de pulsações pode subir em flecha logo que iniciar o exercício: se assim suceder, descanse entre cada exercício, para a fazer baixar. A medida que for estando em forma, conseguirá reduzir e finalmente eliminar estas pausas. Não interrompa abruptamente um exercício vigoroso para controlar as pulsações mantenha-se em movimento e tome o pulso antes de este ter podido baixar demasiado. Em primeiro lugar e depois de um esquema esgotante, pode descobrir que a média continua elevada durante algum tempo, mas à medida que for adquirindo preparação, baixará depressa apôs o exercício. Isto pode servir-lhe de orientação: tome o pulso mal acabar o exercício e depois minuto e meio mais tarde. A quebra durante esse tempo será cada vez mais demarcada, o que será sinónimo de melhor preparação.

Se sabe que não está preparado, ache a sua média de pulsações segura deduzindo o máximo de 200 a sua idade, mais um desconto de 40. À medida que for melhorando, reduza-o batida a batida, até chegar à média adequada à sua idade.

No Comments

Post a Comment