Top

Refeição da noite

frutas 720910 - Refeição da noite

Refeição da noite

Aquilo que se come à noite depende muitas vezes daquilo que nós ou resto da família comemos anteriormente. Mas se um de nós tiver tido um grande almoço de negócios e os outros tiverem comido muito pouco a meio do dia, serão necessários tipos diferentes de refeições. Se se der ao trabalho de cozinhar uma refeição, poderá sentir-se desapontado ao ver o seu companheiro comer pouco por não ter fome. mas não se esqueça que comer uma refeição sem vontade é uma importante causa do aumento de peso.

• Faça refeições que se possam pôr no frigorífico ou no congelador para servir num outro dia o que significa menos uma refeição a cozinhar.

• Planeie o que fazer dos restos. Em vez de se forçar a acabar a última batata ou o resto do empadão, utilize-os para o almoço embalado do dia seguinte ou para a próxima refeição. As sopas e os guisados são ideais para utilizar restos.

• Se não tem grande confiança na sua capacidade de cozinhar frequente uma escola ou consulte um livro de receitas. Até aprender a cozinhar, não adapte receitas, de modo a conterem menos gordura e açúcar e ficarem mais ricas em fibras e amido.

Entradas 

Sopa: Uma maneira excelente de servir vegetais e legumes. Quanto mais grossa for a sopa, mais enche. Pode-se fazer sopa para vários dias, desde que seja devidamente aquecida, não representa qualquer perigo para a saúde. Compense as vitaminas perdidas com o reaquecimento juntando novos vegetais ou comendo vegetais recentemente cozinhados e frutos cozidos.

Saladas: Poderá servir os vegetais crus ou à la grecque (mas poupe o molho). Se escalfar vegetais como cogumelos ou cebolas numa mistura básica (manteiga e farinha), necessitará de muito menos molho. Experimente cogumelos e curcuma rua com iogurte, sumo de limão e paprica ou hortelã.

Prato Principal
Estes pratos podem encher tanto ou ser tão leves quanto o desejarmos. Os vegetais e frutos são muito leves porque contêm bastante água, podendo ser transformados em puré para fazer sopas e molhos: ou deixados inteiros, para fazer compotas. A raiz de gengibre fresca tem a magnífica propriedade de realçar o sabor dos vegetais frescos. O alho, as ervas aromáticas, especiarias, vinho e boas misturas básicas podem juntar-se a
uma interminável gama de sabores a acrescentar a um prato. O pão poderá sempre acompanhar qualquer refeição. Não é necessário comer sempre o mesmo pão integral.

Peixe: Sirva-o grelhado ou escalfado com limão, vinho e ervas aromáticas. Os peixes brancos proporcionam proteínas com baixo teor de gordura e «esticam» bem.

Criação: Retire a pele gordurosa, antes de cozinhar.

A carne picada magra: Pode ficar muito bem com batatas, vegetais, ervas aromáticas, e uma boa base, como na mousaka. chilli com came, picado de carne coberto com puré de batata (batatas e carne cozidas), molho bolonhês.

Fígado ou rim: Se não gostar deles grelhados, faça-os numa caçarola com bastante vegetais, com vinho tinto e mistura básica.

Batatas: Podem ser transformadas em pratos substanciais, como no empadão de alho-porro e batata, ou na salada de batatas e feijão.

Massas: Podem ser servidas com diversos molhos, de preferência vegetais, ou molho branco feito com leite desnatado e farinha fina de milho. Basta juntar uma pequena quantidade de came ou queijo, para dar gosto

Pastéis: Faça-os com uma parte de gordura para três panes de farinha já com fermento, e utilize-os para tartes como pissuladière (recheio de tomate, cebola e ovo), quiche de batata, cogumelos e tomate: os pastéis-da-cornualha (empadas de carne e vegetais) feitos com vegetais, mistura básica, ervas aromáticas e um pouco de carne picada.

Arroz: Pode ser usado em kedgeree (prato de peixe, arroz e ovos, até risotto, paella e pratos de caril, com lentilhas ou para rechear tomates, pimentos ou beringelas.

Vegetais: Podem ser transformados em pratos substanciais, como na raratoifilíe provençal ou ser fritos, à maneira chinesa, com gengibre, alho e pedaços de carne marinada.

Sobremesa

As panquecas podem ser feitas com leite desnatado e recheadas com maçãs ou outros frutos cozidos.

Bolos de queijo: Pode-se fazer um bolo de queijo com pasta de queijo, queijo de leite desnatado e iogurte em vez de queijo-creme e creme picante.

Queijo: Se o prato principal tinha pouca gordura, poderá dar-se ao luxo de comer queijo depois. Mas se o prato principal for carne, a refeição terá grande teor de gordura se a terminar com queijo e bolachas.

Coma fruta fresca ou cozida, ou faça cm casa os seus iogurtes de frutas, para poder reduzir o açúcar. O iogurte com um pouco de canela poderá constituir uma excelente alternativa às natas. O creme de leite e ovos feito com leite desnatado também é uma alternativa com baixo teor de gordura. As geleias e mousses podem ser feitas
com uma combinação de iogune e creme de leite, ou claras de ovos.

No Comments

Post a Comment