Top

Padrões actuais de alimentação

alimento saudavel - Padrões actuais de alimentação

Padrões actuais de alimentação

A obesidade é mais vulgar actualmente, apesar das pessoas comerem menos, em media, do que a geração anterior. Este aparente paradoxo resulta provavelmente do advento da televisão e da tecnologia destinada a poupar trabalho, particularmente o automóvel: fazer menos exercício significa queimar menos energia, e assim o apetite é menor. Embora a quantidade geral de alimentos ingeridos tenha diminuído, não houve mudança dos alimentos com alto teor de energia.

O corpo é bom a regular a quantidade de energia depositada como gordura, mas mesmo o melhor dos mecanismos se pode cansar quando é solicitado com grande frequência. A actual e eficiente indústria alimentar proporciona praticamente todos os alimentos a um preço razoável. Como esses alimentos se encontram constantemente à disposição, o problema consiste no excesso e não na falta. Não é preciso comer demasiado para sobrecarregar o mecanismo de regulação. Basta uma fatia de tosta a mais por dia, para além do que o corpo necessita ou pode utilizar, para levar à obesidade, ao longo dos anos.

É frequente as pessoas comerem mais aumentando, portanto, de peso quando deixam de fumar. Em parte, resulta da nicotina actuar como supressora do apetite, e, em parte, porque ainda sentem necessidade de meter qualquer coisa na boca. Uma pastilha elástica sem açúcar ou com sabor a nicotina poderá ser muito útil. Não voltar a fumar é muito mais prejudicial à saúde que o excesso de peso. Há mulheres que engordam quando começam a tomar a pílula. Isto deve-se à retenção de fluidos, que pode ser remediada passando para outra marca. Também pode dever-se ao facto de, ao impedir a ovulação, a pílula impedir também o aumento do metabolismo que normalmente a acompanha.

No Comments

Post a Comment