Top

Identificação do culpado

images 41 - Identificação do culpado

Identificação do culpado

Descobrir qual o alimento-problema poderá ser fácil se os sintomas aparecerem muito rapidamente. Quanto mais longo for o intervalo entre a sua ingestão e a aparição dos sintomas, e quanto mais normal for o alimento, mais difícil se torna descobrir qual é o culpado. Uma das maneiras de o identificar consiste em fazer um registo dos alimentos ingeridos e da aparição dos sintomas. Ao longo de uma semana, mais ou menos, deverão emergir os alimentos mais frequentemente relacionados com a reacção alérgica. Poder-se-á então testar a teoria, comendo um pedaço dos alimentos suspeitos, para ver se ocorre a reacção. Mas não coma um alimento que suspeite ser capaz de produzir uma reacção imediata e forte: poderia ser perigoso (e é desnecessário, visto que a rapidez e a força da reacção geralmente indicam qual é o alimento-problema). Há outras maneiras de testar as alergias. No teste cutâneo, esfrega-se uma pequena quantidade de extracto do alimento num arranhão feito na pele, ou injecta-se esse extracto. Se surgir um vergão inflamado no local do teste, o alimento pode ser causa de alergia. Infelizmente, esta técnica nem sempre resulta. Alguns alimentos causam alergia na pele, mas não fazem mal algum quando ingeridos; outros podem não provocar qualquer reacção cutânea, mas desencadear uma reacção alérgica no estômago. Um outro método de testar alergias consiste em fazer uma alimentação muito suave durante uma semana. Esta consiste apenas de dois alimentos, como carneiro e pêras, que não são susceptíveis de causar alergias. Gradualmente, introduzem-se outros alimentos na dieta, um a um, até reaparecerem os sintomas de alergia. O último alimento introduzido antes de reaparecer a alergia é provavelmente a sua causa. O problema deste tipo de teste é que pode durar semanas, e a dieta restrita é muito monótona. Também é possível testar alergias registando as alterações da pulsação depois de provar alimentos.

No Comments

Post a Comment