Top

Gordura Castanha

brown fat web thumb - Gordura Castanha

Gordura Castanha

Talvez a mais excitante descoberta feita nas investigações sobre a obesidade tenha sido a de que parece estar implicado um tipo especial de tecido, a gordura castanha, no modo como o corpo queima a energia extra.

Numa série de experiências, deu-se a um grupo de ratos uma gama de alimentos, entre os quais bolos, bolachas e paté. Com esta alimentação, comeram até 80% mais que o habitual e, embora alguns se tornassem obesos, outros, surpreendentemente, conservaram o peso. As medições revelaram que esses ratos estavam a queimar o seu excesso de energia.
Foram dois investigadores canadianos que se aperceberam de que o consumo ocorria nos depósitos de gordura castanha  que, na realidade, já se sabia ser o tecido responsável pelo reaquecimento dos animais em hibernação.

A gordura castanha encontra-se em diversos locais, especialmente entre as omoplatas e em volta dos rins; no conjunto, constitui apenas 29% do peso do corpo. Pode produzir calor rapidamente, depois de ser estimulada com noradrenalina. Os ratos que se conservaram magros apesar de comerem os alimentos doces desenvolveram três vezes mais gordura castanha entre as omoplatas, durante a alimentação excessiva, que um grupo de controle sujeito a alimentação normal menos apetitosa. Nos ratos obesos encontrou-se gordura castanha deficiente que não funcionava tão bem como a dos ratos magros.

Parece que o homem tem um mecanismo muito semelhante para controlar o peso. Isto abre fascinantes possibilidades de tratamento: por exemplo, novos medicamentos poderão ser criados para apressar o funcionamento dos tecidos gordos castanhos “preguiçosos» dos obesos.

No Comments

Post a Comment