Top

Doença Diverticular

diverticulos - Doença Diverticular

Doença Diverticular

Quando a pressão no interior do cólon é elevada (como sucede quando o canal se encontra cheio de fezes endurecidas), certas partes das paredes do cólon podem tomar-se incapazes de suportar a tensão e vir a ceder em determinados pontos, formando divenículos pequenas protuberâncias semelhantes a bolsas, no cólon propriamente dito (ver á esquerda). Esta situação é conhecida pelo nome de divertículos. Entre os sintomas que pode produzir contam-se dores ou incómodos estomacais, náuseas e uma sensação de inchaço. No caso de a entrada de um dos divertículos ficar bloqueada, a situação toma-se mais grave. O divertículo pode inflamar-se (diverticulite) e as fezes que possam ficar retidas no seu interior infectam-se. A doença toma-se mais vulgar à medida que a idade avança: aos 80 anos, 50 a 10% das pessoas sofrem desta doença. Nos últimos 70 ou 80 anos a divertículos e começou a vitimar as pessoas de meia-idade e as mais idosas (a primeira morte devida a esta doença só foi registada em 1923) e está praticamente limitada ao Ocidente próspero. Na África e na Ásia a doença e quase desconhecida.

Quando a alimentação é pobre em fibras, as fezes ao passarem através do cólon têm tendência para ser sólidas e densas, em vez de serem volumosas, e o cólon tem tendência a estreitar-se. Isto pode levar à formação de uma pressão anormalmente elevada quando o cólon se contrai para fazer passar as fezes. A maior pressão (ao longo de muitos anos de alimentação com baixo teor de fibras) aumenta o risco de danificar as paredes do cólon e da formação de divertículos. As pessoas que já sofreram de doença diverticular têm tendência para melhorar se fizerem uma alimentação com elevado teor de fibras (embora os divertículos já existentes não desapareçam). Para prevenir a aparição desta doença convém ingerir mais alimentos com maior teor de fibra.

No Comments

Post a Comment